“Nuestro objetivo final es nada menos que lograr la integración del cine latinoamericano. Así de simple, y así de desmesurado”.
Gabriel García Márquez
Presidente (1927-2014)

NOTICIA


  • La Agencia Nacional del Cine (ANCINE) publica el Anuario Estadístico del Cine Brasileño

    A Agência Nacional do Cinema - ANCINE publicou nesta quarta-feira, 30 de dezembro, o Anuário Estatístico do Cinema Brasileiro 2019.

    Ao final de cada ano a Agência publica as estatísticas do ano anterior, com os dados mais relevantes sobre o mercado de exibição cinematográfica brasileiro.

    O documento está disponível no Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA).

    O ano de 2019 foi marcado por grandes sucessos de bilheteria e novos recordes de público, com destaque para os lançamentos brasileiros de Nada a Perder 2, sequência de Nada a Perder, que ocupou a liderança do ranking de público, consagrando-se a obra mais vista do cinema brasileiro, seguida pela comédia Minha Vida em Marte, lançada no final de 2018. O longa brasileiro de maior ocupação de salas foi Minha Mãe é Uma Peça 3, lançado no final de 2019 em 1.812 salas, o que equivale a 51,7% do parque exibidor, tornando-se o filme nacional com maior ocupação desde 2010.

    Entre as obras estrangeiras, o destaque foi o lançamento de quatro títulos que ocuparam não apenas as quatro primeiras posições no ranking anual de público, como passaram a integrar a lista dos 20 filmes mais vistos no Brasil desde 2009: Vingadores: Ultimato, Rei Leão, Coringa e Capitã Marvel.

    Os resultados de bilheteria das salas de cinema do País, em 2019, reverteram as quedas ocorridas em 2017 e 2018. Houve um aumento de 7,9% do público total, que ultrapassou 176 milhões de pessoas no ano, com uma renda de quase R$ 2,8 bilhões.

    A tendência de crescimento do parque exibidor brasileiro, verificada em outros anos, foi mantida em 2019, estabelecendo o novo recorde de 3.507 salas – número que supera o recorde histórico de salas de cinema no país, alcançado em 2018 (3.347).

    (Fuente: gov.br/ancine)


BUSQUEDA DE TEXTOS









RECIBA NUESTRO BOLETIN

APOYO DE
COLABORACION
Copyright © 2021 Fundación del Nuevo Cine Latinoamericano. Todos los derechos reservados.
©Bootstrap, Copyright 2013 Twitter, Inc under the Apache 2.0 license.