“Nuestro objetivo final es nada menos que lograr la integración del cine latinoamericano. Así de simple, y así de desmesurado”.
Gabriel García Márquez
Presidente (1927-2014)

NOTICIA


  • Serie documental brasileña Palavra Crítica presenta la trayectoria y pensamiento de los críticos de cine

    La serie documental brasileña “Palavra Crítica” presenta la trayectoria y el pensamiento de 12 críticos de cine nacionales desde del 2 de febrero. Se presentará todos los martes a las 20h30, en la parrilla de la programación local de la TV Universitaria de Recife (Canal 11), pero todos los interesados podrán seguir el perfil creado en Instagram @palavracritica para acompañar algunos contenidos detrás de los bastidores y donde se mostrarán fragmentos de los episodios. Cada uno de ellos presenta la trayectoria de un crítico, revelando desde las primeras memorias, pasando por los caminos que los llevaron a la profesión, hasta llegar al debate sobre el análisis fílmico y la relación de la crítica con el mercado audiovisual. La serie documental está escrita y dirigida por Tiago Leitão, y es una realización de Opara Filmes en  coprodución con  Plano 9 Producciones y la Agencia Nacional de Cine (Ancine) entre otros, y con el apoyo de la Asociación  Brasileña de Críticos de Cine (Abraccine). La primera temporada de la serie presenta el pensamiento de críticos de diferentes generaciones y regiones de Brasil. Aparte de la dimensión conceptual, las entrevistas, se privilegian las historias personales, a las que se les añadieron escenas animadas sobre la trayectoria de cada crítico. La productora Mannu Costa destacó la variedad  de las narrativas aportadas por cada crítico. “Para mi fue muy importante percibir que el debate va más allá de la crítica, abordando aspectos políticos (representatividad, mercado, público, políticas y la formacion de identidades), que puden interesar a personas que no son cinéfilos o que no pertenecen al medio", señaló. (Texto completo disponible en portugués)
    A série documental “Palavra Crítica” apresenta a trajetória e  o pensamento de 12 críticos de cinema a partir do dia 02 de fevereiro. A série terá exibição toda terça, às 20h30, na grade de programação local da TV Universitária Recife (Canal 11). Cada episódio apresenta a trajetória de um crítico, revelando desde as primeiras memórias relacionadas ao cinema, passando pelos caminhos que levaram à profissão, até chegar ao debate sobre a análise fílmica e à relação da crítica com o mercado audiovisual. A série documental tem roteiro e direção de Tiago Leitão e produção de Mannu Costa. Os interessados podem seguir o perfil criado no Instagram @palavracritica para acompanhar alguns conteúdos dos bastidores e trechos dos episódios. “Palavra Crítica” é uma realização da Opara Filmes em coprodução com a Plano 9 Produções e incentivo do Funcultura, Secretaria de Cultura, Fundarpe, Governo de Pernambuco e do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA),  Agência Nacional do Cinema (Ancine) e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). A produção também conta com o apoio da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). O diretor Tiago Leitão conta como surgiu a iniciativa de desenvolver a série: “sentia uma ausência de produtos de televisão sobre críticos, que tratassem da crítica cinematográfica. Temos muitos programas sobre diretores, roteiristas e atores. Então, eu vi uma oportunidade de desenvolver um projeto nessa área e convidei André Dib como crítico e jornalista para me ajudar na formatação”.

     A primeira temporada de “Palavra Crítica” apresenta o pensamento de críticos de diferentes gerações e de várias partes do Brasil, com destaque cinco pernambucanos. Participam da série os críticos: Alexandre Figueirôa (Recife), Ângela Prysthon (Recife), Ernesto Barros (Recife), Carol Almeida (Recife), Celso Marconi (Recife), Heitor Augusto (São Paulo), Luiz Joaquim (Recife), Luiz Zanin (São Paulo), João Batista de Brito (João Pessoa), José Geraldo Couto (Florianópolis / São Paulo), Marcelo Ikeda (Rio de Janeiro/ Fortaleza) e Marcelo Lyra (São Paulo). “Quando Tiago me convidou para o projeto, a ideia era valorizar esta expressão criativa no campo da cultura e desmistificar a relação entre cinefilia e crítica especializada. Elaboramos então um recorte que apontasse para um mapeamento do pensamento sobre cinema, a partir de profissionais de diferentes regiões, formações e campo de atuação. Por isso, além da dimensão conceitual ou teórica, as entrevistas privilegiam histórias pessoais que levaram à profissionalização”, detalha André Dib, crítico, pesquisador e consultor do projeto. Os profissionais têm marcante atuação como críticos nos veículos de imprensa e em atividades como curadoria, programação de salas, pesquisa e ensino. Alguns deles ainda se tornaram realizadores audiovisuais, criando seus próprios filmes. Os jornalistas e críticos pernambucanos Luiz Joaquim e Carol Almeida, além de depoentes, foram convidados para serem entrevistadores dos colegas de crítica junto a André Dib. As gravações aconteceram no Recife, no estúdio da Opara Filmes, em 2019. Além das entrevistas, os episódios contam com cenas animadas sobre a trajetória de cada crítico. “Para as gravações das entrevistas, eu concebi a seguinte forma, o crítico sentado numa cadeira simbólica de diretor, como condutor do processo, e pontos marcantes da vida dele eram projetados na tela de cinema por trás, aí ele passa de diretor para ser a obra”, explica Tiago Leitão. “Naquele tempo, não havia como prever que a estreia seria num momento de tantas crises, no qual o poder de leitura, análise e posicionamento crítico se tornariam ainda mais necessários. De uma maneira geral, é disso que se trata: formas de ver e estar no mundo a partir do cinema; e de ver o cinema, com olhos próprios”, destaca André Dib. 

    A produtora Mannu Costa acrescenta sobre a amplitude das narrativas trazidas por cada crítico. “Para mim foi muito importante perceber que o debate promovido pelos entrevistados vai muito além da crítica em si, pois trazem aspectos políticos (espaço, representatividade, mercado, público, política e formação de identidade), que podem interessar às pessoas que não são só do cinema ou fãs de filmes”, afirma.

    (Fuente: Revista.algomais.com)


BUSQUEDA DE TEXTOS









RECIBA NUESTRO BOLETIN

APOYO DE
COLABORACION
Copyright © 2021 Fundación del Nuevo Cine Latinoamericano. Todos los derechos reservados.
©Bootstrap, Copyright 2013 Twitter, Inc under the Apache 2.0 license.